Tratamento de prostatite

A inflamação da próstata (prostatite) é uma condição comum que afeta mais de 80% dos homens com mais de 30 anos. A ausência de sintomas graves e a falta de vontade de consultar um médico levam a complicações perigosas e à formação de uma forma crônica. Os exames preventivos regulares permitem detectar a doença em um estágio inicial. As clínicas IMMA têm todas as condições para um exame confortável e tratamento da prostatite. Especialistas competentes ajudarão mesmo nos casos mais difíceis.

Características da estrutura e localização da próstata determinam sua suscetibilidade a infecções e processos inflamatórios. A erosão dos sinais e sintomas da prostatite leva a uma progressão imperceptível, complicações, disseminação da área afetada para órgãos próximos. Muitas vezes os homens procuram não perceber as manifestações da doença, não querem procurar ajuda médica. Esse comportamento contribui para o desenvolvimento de processos patogênicos. A porcentagem de autocura, neste caso, é extremamente baixa.

próstata normal, próstata inflamada

Sobre a próstata

A próstata é um dos órgãos mais importantes do homem, determinando em grande parte a qualidade de vida.

É uma glândula solitária localizada na parte inferior da bexiga. É composto por dois lóbulos, conectados por um istmo. Funções básicas da próstata:

  • a produção de fluido que dilui o esperma e ajuda a criar um ambiente favorável para a atividade espermática;
  • controla a micção. A próstata é adjacente à uretra e atua como um esfíncter;
  • protege a bexiga da infecção ascendente.

Qualquer irregularidade no funcionamento da glândula causará problemas na área genital, os processos de micção. Isso leva a uma queda acentuada na qualidade de vida. O tratamento oportuno da prostatite em homens evitará inúmeras complicações e manterá a atividade sexual por muitos anos.

Sintomas da doença. O que procurar?

A prostatite em homens pode ocorrer de duas formas: aguda e crônica.

Prostatite aguda é caracterizada pela seguinte apresentação clínica:

sintomas de prostatite
  • intoxicação do corpo, acompanhada por um aumento na temperatura de mais de 38 graus, fraqueza geral, náuseas;
  • dor intensa na virilha com irradiação para a parte inferior das costas;
  • dificuldade para urinar e defecar

A condição do paciente neste caso requer hospitalização urgente e tratamento hospitalar. Na maioria dos casos, a doença está completamente curada.

Os sintomas de prostatite crônica ou congestiva são divididos em grupos:

  • doloroso;
  • distúrbios sexuais;
  • problemas para urinar.

As manifestações de dor na fase inicial do desenvolvimento da doença são apagadas, podem surgir e desaparecer de forma imprevisível. Localizada no abdômen inferior, estendendo-se até a região lombar e genitais. A intensidade pode ser baixa, então o paciente pode não prestar atenção ao problema.

Importante! Dor na parte inferior do abdome pode ser um sinal não só de prostatite, mas também de outras doenças dos sistemas urinário, reprodutivo e intestino.

Ter problemas na vida sexual é um dos principais sintomas da prostatite congestiva. Suas manifestações são as seguintes:

  • diminuição do desejo sexual;
  • orgasmo "apagado", falta de sensações vívidas;
  • reduzida ou sem ereção;
  • dor durante a ejaculação ou ejaculação;
  • aumento da ereção noturna não razoável.

A saúde mental contribui para o problema. O homem começa a evitar as relações sexuais, surge uma sensação de ansiedade, medo, insegurança. Um fundo emocional negativo intensifica os sinais de disfunção sexual.

As doenças do sistema urinário são especialmente desagradáveis. Nos estágios iniciais, ocorre uma ligeira retenção de urina ao urinar, depois os sintomas se intensificam, dor e picada, sensação de plenitude na bexiga e freqüentes fissuras aparecem. Tais manifestações são explicadas pelo fato de que a próstata aumentada começa a pressionar a bexiga e a uretra.

A peculiaridade da manifestação destes sinais deve ser considerada: o aumento dos sintomas pode parar. O problema não é sentido pelo paciente por um tempo. Esse fenômeno é explicado pela resposta compensatória dos músculos da bexiga. Após um breve intervalo, as manifestações da doença voltam, na maioria das vezes são de maior intensidade.

O desenvolvimento de prostatite crônica em homens pode passar despercebido por vários meses. A detecção tardia ameaça complicações, requer o envolvimento não apenas de medicamentos, mas também de métodos cirúrgicos de tratamento.

Importante! A prostatite congestiva costuma ser assintomática. Para detectar a doença nos estágios iniciais, quando é mais fácil de tratar, é necessário fazer exames preventivos regulares.

A natureza da doença. Fatores de risco

causas de prostatite

Os sintomas e o tratamento da prostatite dependem da verdadeira natureza da doença. Existem duas razões principais: infecção e início de um processo inflamatório.

A proximidade da próstata com a bexiga e o canal urinário, o intestino leva à penetração de agentes infecciosos nos tecidos da glândula. Um organismo saudável com forte imunidade é capaz de resistir a infecções com sucesso. A próstata se torna uma barreira protetora contra infecções ascendentes que podem afetar o sistema urinário. Como resultado de estilos de vida pouco saudáveis ​​e congestão na região pélvica, esta função é enfraquecida.

Os organismos patogênicos entram na próstata pela via ascendente do pênis, descendo da bexiga, pelo sangue e linfa. Principais fontes de infecção:

  • as mais perigosas são as infecções sexualmente transmissíveis. Geralmente são assintomáticos e causam grandes danos ao corpo;
  • cistite;
  • colite;
  • infecções do sistema;
  • complicações de infecções respiratórias agudas, por exemplo, complicações de bronquite.

As principais causas de prostatite estão associadas a escolhas inadequadas de estilo de vida. Hereditariedade e predisposição congênita são raras.

As características estruturais do sistema vascular levam à congestão da região pélvica, o sangue passa a circular mal, os tecidos não recebem a quantidade necessária de oxigênio, com isso diminui sua resistência às doenças. Além disso, a própria secreção da próstata pode se acumular, o que causa inflamação.

Prostatite congestiva ocorre pelos seguintes motivos:

  • características congênitas associadas à estrutura vascular, tônus ​​insuficiente, válvulas venosas fracas;
  • lesões, incluindo lesões na coluna e na medula espinhal;
  • hipodinâmica;
  • doenças da coluna;
  • varizes, hemorróidas;
  • maus hábitos;
  • desequilíbrio hormonal;
  • excesso de peso;
  • desequilíbrio de sal.

Desordens de fundo hormonal causam alterações na próstata: um excesso de testosterona provoca seu aumento, e uma deficiência - deficiências no funcionamento.

Maus hábitos causam danos ao sistema vascular. O álcool causa estreitamento dos pequenos vasos sanguíneos e a nicotina leva à morte dos vasos sanguíneos. O baixo fluxo sanguíneo contribui para o desenvolvimento de fenômenos patológicos nos órgãos, enfraquecendo suas funções protetoras.

A inatividade ou um estilo de vida sedentário, o trabalho sentado ou em pé leva à estagnação dos fluidos na região pélvica, as veias estão sob maior estresse, como resultado o desenvolvimento de varizes, as funções protetoras do corpo diminuem, várias doenças começam a se desenvolver, incluindo inflamação da próstata.

Com diarreia frequente, colite, ingestão insuficiente de líquidos, falta de potássio no corpo, ocorre uma violação do equilíbrio de sal de água, o que afeta adversamente o estado da próstata.

As causas da prostatite infecciosa são comportamento sexual promíscuo, mudanças frequentes de parceiro, imunidade fraca, complicações de infecções comuns, hipotermia.

As estatísticas mostram o rejuvenescimento da doença: são registrados sinais de prostatite em jovens e adolescentes. Isso é facilitado pelo uso de roupas e roupas íntimas justas, hipotermia frequente.

Medidas de diagnóstico

Durante o exame, o médico, suspeitando de prostatite, entrevista o paciente e realiza o exame retal da próstata. O procedimento é rápido e indolor. O paciente deita-se de lado e o médico insere o dedo indicador no reto. A proximidade da próstata e dos intestinos permite avaliar seu estado. Aumento da glândula e dor ao pressionar são sinais de prostatite.

Para confirmar o diagnóstico, são realizados exames de sangue e urina, inclusive para a presença de infecção bacteriana, ultrassom dos órgãos pélvicos; estudo das secreções da próstata, análise dos níveis hormonais.

Tratamentos básicos

O principal tratamento da prostatite é a terapia medicamentosa. Antibióticos ou antiinflamatórios são prescritos dependendo da causa identificada.

Complemente o regime de tratamento básico com complexos vitamínicos, medicamentos que fortalecem os vasos sanguíneos, medicamentos hormonais, se necessário, imunomoduladores. A fisioterapia tem um efeito curativo.

Às vezes, um curso de massagem da próstata é prescrito, o que elimina a congestão, ajuda a restaurar o trabalho ativo do órgão e melhora o suprimento de sangue. As avaliações dos pacientes indicam a eficácia desse tipo de tratamento. O procedimento não leva mais de cinco minutos. A massagem mais eficaz no tratamento da prostatite crônica e congestiva.

Importante! A massagem da próstata tem várias contra-indicações. Na prostatite aguda, inflamação purulenta, tumores malignos, este tipo de tratamento é contra-indicado.

A intervenção cirúrgica só é possível em casos extremos e geralmente é realizada em pacientes idosos, pois após a excisão da parte afetada da glândula ou com sua remoção completa, podem surgir vários efeitos colaterais graves:

  • infertilidade;
  • disfunção sexual;
  • incontinência urinária;
  • desequilíbrio hormonal.

O tratamento oportuno permitirá que você enfrente rapidamente os sintomas da prostatite, para evitar complicações fatais e de saúde.

Medidas preventivas

Uma das principais condições para a remissão da prostatite congestiva é um estilo de vida saudável. O tratamento medicamentoso ajudará a eliminar os sintomas, mas se as verdadeiras causas não forem eliminadas, as recidivas da doença podem ser observadas por muito tempo. Para manter a saúde, evitar doenças crônicas, você deve seguir estas recomendações:

  • ter vida sexual regular com um parceiro;
  • nutrição adequada, evitando gordurosos, salgados, fritos;
  • atividade física moderada;
  • adesão à rotina diária, sono saudável;
  • abandonando os maus hábitos. Como de costume, pode parecer, mas o álcool e a nicotina têm um efeito extremamente destrutivo no corpo como um todo.
  • evite tremer, faça pausas, aquecimentos durante longos períodos de condução.

O que pode ser feito?

Para evitar o desenvolvimento da forma crônica da doença e possíveis complicações, é necessário realizar o exame preventivo pelo urologista duas vezes ao ano. É importante ter uma atitude responsável em relação à escolha da clínica e do médico. O curso assintomático da doença requer um exame cuidadoso, um complexo de estudos.

Visitas regulares ao médico não demoram muito, mas ajudam a manter a saúde dos homens nos próximos anos.

18.08.2020